FatKut .... O Orkut para gordos .....

Precisa mesmo ter essa separação ? Porquê não criar um skinnykut , só para pessoas magerrimas ? Daqui a pouco irão aparecer fatpc's , fattv's , ops , a moda agora não é falar fat , é plus-size , pois dizer gorda é pejorativo O.o .......

Estão realmente cercando as pessoas com mais conteúdo ( gordas , mas hoje em dia , denominadas plus-size ) e as fazendo crer que criar coisas específicas e exclusivas , afastando-as da sociedade , é algo maravilhoso e belo.

Este novo apartheid é mais fantasioso e criativo do que o que havia sido imposto na África século passado, pois este que estamos presenciando , vem embrulhado em ternura e " dignidade " , pois só pessoas fat ou plus-size fazem parte .

Quanto mais aparecem criações de baladas , softwares ( programas de computador ) e outras coisas só para o público gordo , que não seja para uso público , assim como acontece com roupas , bolsas , etc. , mais tenho nojo dessa sociedade .

Gordura é doença ? Pois conheço pessoas gordas saudavelmente felizes , e a maioria das que ficam contabilizando as calorias do que irão comer , infelizes , pois no fundo sabem que não podem ( porque se obrigado a tal ato ), apreciar aquele churrasco de fim de semana , com costela de porco , picanha , linguiça , aquela farofa com torresmo , com a descida na garganta , sendo ajudada por aquela cerveja estupidamente gelada , ou aquela caipirinha bem feita , martelando a garganta enquanto molha a goela seca da carne " farofada " devidamente apreciada , essas pessoas vejo passando por vontade ao ver um rodízio de carnes , ou uma sorveteria self-service.

Se ser gordo é ser doente " terminal " ( do jeito que a sociedade trata as pessoas gordas , é uma doença terminal pela reação das pessoas, né ? ) , assumamos e brindemos a esta doença ,que em nada nos impede de ser felizes ou gozar de nossa vida.

Faço questão de ser um doente feliz , livre de grilhões que me obrigam a negar a carne de churrasco , ou o sorvete de praia .

Imagina um pessoal "rato" de academia , marcando um churrasco ? Brócolis na grelha , carne de soja , linguiça de frango turma da mônica ( baixas calorias , e é de frango , né ? ) , sucos diet , farofas light e diet , para ter liberdade de opção.

Nada contra quem quer se prender a uma tabela para poder comer , mas para mim , nada melhor do que a liberdade de dizer " nossa , que costela maravilhosa , que desmancha na boca ! " , seguida de um chopp recém tirado , e de sobremesa , uma banana split , ou um bom pedaço de pudim de leite .

. Bookmark the permalink.

13 Responses to

  1. kalli says:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  2. Ruiva says:

    sandrão eu entrei no fat kut porq o fabio pediu p poder saber como era, acabou q nem ele viu...na verdade, eu entrei contrariada, tanto q já sai. eu me senti posta a margem dessa forma q vc disse mesmo!!!não acho q deveria existir essa separação ou seja lá como desejam chamar, afinal somos todos seres humanos, ou não?!?!adorei a postagemmm...

  3. Gi says:

    Nossa que viagem sem tamanho, não acredito que tenha tanta imaginação pra dizer tanta coisa sem sentido.

    Se vai criticar a criação do fatkut, orkut pra gordinhos e seus admiradores, (sim, aberto à todos sem limitação) então comece a criticar toda a extensão do orkut com suas vastas comunidades de cada area e temas que são bloqueados e necessitam de aprovação do dono, critique os mais variados sistemas de comunicação global que tem aparecido a cada época, Badoo, twiter e afins, critique os chats por regiãO e etc.

    Gordinhos e gordinhas não são tidos como doentes, nunca foram, a questão é que todos possuem opção de escolha e preferência e quem somos nós a impormos a NOSSA OPÇÃO?

    Não entendo como a garota de cima pode dizer coisas desse tipo se ela participa de "comunidades de gordinhos", sim, uma SEPARAÇÃO assim como ela mesma citou. Muito contradiória não?

    O Fatkut está lá aberto a quem quiser entrar, assim como blogs, twiter, e chats, se quiser entrar e saber como funciona vai de cada um, ninguém é obrigado a nada agora, criticar sem saber como funciona, é hipocrisia em demasia.

  4. Eu acho tão complicado a educação no Brasil...o analfabetismo funcional que faz com que as pessoas leiam e não entendam o que lêem.
    Leia o post de novo Gi.

  5. Gi says:

    Eu também acho o analfabetismo funcional uma coisa extrema hoje em dia, principalmente quando vem junto da burrice natural.

    Leia o post mais uma vez e peça à alguém pra lhe ajudar na interpretação de texto MINHA ALMA, acho que está precisando.

  6. Fred says:

    MINHA ALMA ......, por favor não diga besteiras, o que a GI disse está claro demais e se não entendeu é melhor pedir pra alguém desenhar pra você.

  7. Eu detesto essa segregação!
    Entendo a estranheza do Sandro ao dizer que é um retrocesso as pessoas precisarem de balada especializada, comunidade virtual especializada e agora site de relacionamento especializado para gordos !
    Vamos parar e pensar ... o que eu tenho melhor ou pior que o resto da humanidade por ser gordo?
    Preconceito não é só de cor de pele não, é de gênero, de forma e acredito que contribuimos com o preconceito ao nos refugiarmos em espaços especializados para quem é gordo!
    já me basta o preço absurdo que pagamos nas roupas, já me basta as companhias aéreas americanas discutirem a possibilidade de cobrar a mais de quem é gordo para viajar... meu mundo não precisa ser dividido.

  8. Fred says:

    Acho que nem Minha Alma, Sandro e muito menos Glaucia tiveram um pingo de problemas de preconceito, discriminação, covardia, indiferença entre outras atrocidades quando pequeno e com o peso acima do "normal".

    Nós gordinhos temos o direito de escolher qual caminho tomar em nossas vidas, se o caminho comum que vocês tomam é bom pra vocês porque seria pra nós gordinhos? (sou obeso se querem saber)

    Nós temos o direito de escolher nossas companhias, temos o direito de escolher nossos ambientes de lazer a frequentar, temos o direito de escolher o que comer, o direito de escolher o que vestir, o direito de escolher o que fazer de nossas vidas e, se o Fatkut é bom pra mim, me faz bem, me completa, me faz ter amigos de verdade qual o problema nisso????

    Se o mundinho de vocês está com o arco-íris brilhando 24 horas por dia e não quer que seja dividido ótimo mas o meu eu tenho que correr atrás e fazer acontecer, fazer a diferença e viver da melhor maneira que acho. Cansei de ser humilhado, de ser ignorado, agora tenho amigos com quem divido diversas histórias e vejo como somos parecidos.

    Pensem direito, ninguém é obrigado a nada, temos o direito de escolher, não é dando murro em ponta de faca que vamos arrumar nossas vidas, sempre existe uma alternativa.

  9. Glaucia says:

    Fred vc me conhece?
    Peso 150 quilos, sei bem e muito bem o que é discriminação!!!! Sei o que é entrar numa loja pra comprar um presente e ser medida de cima abaixo e ouvir ' não tenho seu manequim'. Sei o que é se apaixonar e ser preterida por ser gorda, sei o que é não passar na roleta de um onibus...sei muito bem o que é a vida de uma pessoa obesa.
    Agora te pergunto se eu enquanto obesa me colocar num mundinho a parte, não me aceitar enquanto mulher feminina e sexy que sou e que todas podemos ser independente do tamanho 58 que visto o mundo também não vai me aceitar.
    Chega de guetos, que nos aceitem como somos, pois somos gente que merece amor, merece respeito e acima de tudo merece ser feliz, a despeito de todo padrão de beleza massacrante que a mídia nos enfia goela abaixo.
    Seja feliz no Fatkut, vc tem direito de escolha, e nenhum de nós está te impedindo disso.
    Existe uma coisa chamada liberdade de expressão, que a constituição nos assegura, a mim, a vc, ao Sandro e a todo cidadão brasileiro.

  10. Fred says:

    Não conheço mas estou dizendo da forma como você passa as coisas e depois muda.
    Oh minha cara Gláucia, eu peso 172 então sei mais que você o que é discriminação se por acaso o número da balança faz diferença como você tentou mostrar.

    Sei o que é não passar na roleta e sei o que é ser negado acesso a táxi pelo meu peso e espaço, sei sim não achar peças de roupa por isso eu tiro as medidas e sempre pago pra fazer minhas roupas de acordo, sei o que é ser o centro das atenções quando vou passear com meu filho, sei o que é não poder sentar numa cadeira de cinema e ter que assistir no chão, sei o que é ver meu filho sofrendo quando mais novo por brincadeiras dos amiguinhos dizendo que o pai era um balão, sei de tudo isso Sra Gláucia e muito mais.

    A questão é, você quer fazer o seu mundo ou seguir o mundo dos outros? Quer dar as cartas ou seguir ordens e tendências?

    Eu quero viver a minha vida e sou feliz da forma como a conduzo não seguindo as tendências ou modas ou os clichês do cotidiano que tanto nos discriminam.

    Existe liberdade de expressão sim, mas a mesma se mostra completamente distorcida nesse país onde as pessoas só sabem criticar ao invés de apoiar iniciativas do próximo mostrando que o respeito alheio está cada vez mais longe de nossa realidade atual, não importando quem for.

  11. Fabio says:

    Primeiro quero parabenizar o texto do Sandro, achei fantástico, mesmo discordando em certos aspectos.
    Eu acredito que haja sim uma certa segregação por parte dos gordinhos, ao refugiarem-se nesses espaços fechados à seus "iguais". Mas pelo que sei do Fatkut (e sei pouco) ele é um espaço similar à qualquer comunidade do Orkut, reúne gordinhos(as) e seus admiradores também.
    Sandro, vc tem um blog chamado "BBW é tudo de bom", BBW = Big Beautiful Woman, outro termo institucionalizado como forma de propaganda e estilo, tal qual o "Plus Size", que foi difundido pela industria da moda para definir mais especificamente as modelos, depois expandiu-se de modo geral. Enfim, vc tem esse blog onde disserta sobre um universo de gordinhas, as magrinhas poderão sentir-se excluídas por não terem espaço aqui pra elas...
    Da mesma forma que podem sentir-se excluídas do Fatkut.

    Pra mim, não passa de um "ponto de encontro" entre gordos e admiradores, algo que não impede nem ataca outros esteriótipos fisicos. Se criasse um "Blackut" para gente negra, ou um "Midgetkut" para interação de anões, eu não me sentiria mal, nem excluído, pois são pessoas que preferem se reunirem num espaço e partilhar interesses em comum.

  12. Eis a questão!
    O que o Sandro pretende dizer é que o mundo não deveria precisar desses referenciais, afinal somos todos feito da mesma matéria, gordos, magros, negros, anões, altos , ruivos, louros ...
    Sabe Fred o que questiono são esses valores que nos colocam de lado por não termos o peso considerado ' ideal' por padrões excludentes.
    Minha ' briga " é para que todos sejamos tratados igualmente independente da casca que nos reveste!
    Tenho 3 filhos adotivos, um deles pardo. Certa vez fomos a uma loja de sapatos e entrei com os menores, brancos como eu, e o mais velho foi a vitrine escolher um tênis. Mesmo estando limpinho e bem vestido uma vendedora chamou um segurança para o meu filho. Será que se ele fosse louro mereceria segurança também? Acho que não.
    O dinheiro que vc pagaria seu taxi não é diferente do dinheiro que o Gianechinni usaria, vc merece o respeito que qualquer outro ser humano merece, todos nós merecemos! Por isso não gosto de balada especializada, orkut especializado e roupas especializadas.
    Se ler com atenção o que digo não muda muito nas postagens não, resumindo o que digo é que todos merecemos todos os espaços que nos agradem, independente do tamanho dos nossos corpos.
    Se um dia eu te encontrasse na rua conversaria contigo com o respeito que vc merece sem me preocupar com o peso que tens, a cor que tens, ou a conta bancária que tens...talvez eu seja um ser humano que ainda acredita numa utopia, mas acho que todos merecemos ser iguais.

  13. SANGLAU says:

    EU PESAVA 160 KG , E NA ÉPOCA , FUI ATÉ HUMILHADO POR ISSO . FIZ A REDUÇÃO DE ESTÔMAGO , POR MOTIVO DE VIDA OU MORTE , POIS TINHA HIPERTROFIA DO VENTRICULO ESQUERDO ( CORAÇÃO COM VEIAS ENTUPIDAS DO LADO ESQUERDO )E PRESSÃO ALTA.

    SEI MUITO BEM O QUE É NÃO SENTAR NO CINEMA , SER PONTO DE REFERENCIA , E OUTRAS " UTILIDADES " QUE OS GORDOS TÊM. SÓ DEFENDO QUE , ASSIM COMO OS NEGROS , OU OS HOMOSSEXUAIS , TEMOS DE NEGAR AS ATITUDES QUE EXCLUEM A GENTE . ENQUANTO NOS DEIXARMOS LEVAR POR COISAS EXCLUSIVAMENTE PARA GORDOS ( SENDO INÚTEIS ) , TAIS COMO SOFTWARES E BALADAS , O PRECONCEITO IRÁ CONTINUAR.SOU A FAVOR DE COISAS EXCLUSIVAS PARA GORDOS , TAIS COMO ÔNIBUS COM ASSENTOS MAIS LARGOS , RESISTENTES E MACIOS , CARROS QUE RESPEITEM O VOLUME FÍSICO DE NOSSOS CORPOS , ETC.ENTENDE AGORA MEU PONTO DE VISTA ? NÃO ESTOU CRITICANDO O ATO DE SE UNIR AO FATKUT OU OUTRA COISA DO GÊNERO ,MAS SIM , O FATO DE TER QUE EXISTIR TAL COISA , PARA QUE POSSAMOS NOS SENTIR MAIS " HUMANOS ".EU SOU UM FANÁTICO PELA BELEZA E SENSUALIDADE GORDA , MAS SOU SINCERO O SUFICIENTE PARA CONFESSAR E RECONHECER A BELEZA E SENSUALIDADE EM CORPOS " NORMAIS " .O ÚNICO TIPO DE CORPO QUE GERALMENTE ACHO FEIO , É O DA MAIORIA DAS MODELOS , QUE PARECEM BONECAS DE PALITOS DE DENTE AMBULANTES , OU COMO DIRIA O NOSSO AMADO MARCELO TAS ( ATUALMENTE NO C.Q.C ) MULHERES MACARRÃO COZIDO .A SOCIEDADE ADESTRA ( POIS ENSINA COISA INÚTIL ) , DE QUE PESSOAS GORDAS SÃO FEIAS , MULHERES GORDAS SÃO MAIS " FÁCEIS " E ETC , TEMOS DE PARAR DE ENGOLIR ISSO , E PEITAR DE FRENTE . ESSA NOVA CATEGORIA DE MODELOS , CHAMADA DE PLUS-SIZE , EM NADA É GORDA , POIS SÃO SÓ MULHERES NORMAIS , QUEM MAL TÊM AQUELA BARRIGUINHA MARAVILHOSA QUE DELINEIA NAS ROUPAS.BEM , ESPERO TER CONSEGUIDO ME EXPLICAR.AGRADEÇO POR TER LIDO MEU BLOG , E AGRADEÇO MAIS AINDA VIR MOSTRAR UMA CERTA CRÍTICA , POIS TODA CRÍTICA , SEJA BOA OU RUIM , LEVANTA PONTOS INTERESSANTES DO ASSUNTO.
    OBRIGADO MAIS UMA VEZ.

Leave a Reply